Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Fôrmas, Escoramentos e Andaimes para a construção

Filarmônica Białostocka, Białystok, Polônia

Cimbre T-60, eficiente em qualquer aplicação

Descrição

O projeto consistiu em transformar a antiga Ópera e Filarmônica de Białystok, em um novo Centro Europeu de Música e Arte. As soluções singulares conseguiram adaptar a obra antiga, ao novo projeto modernista.

Solução ULMA

Para a execução da primeira fase da estrutura do edifício principal (com uma superfície útil de 9.424 m², área construída de 6.302 m² e salas com capacidade para 1.000 e 200 lugares), realizou-se o fornecimento global de fôrmas. Na maior parte do projeto foi utilizada a tecnologia de concreto arquitetônico.

O desafio foi a construção em uma só fase, de paredes de 10 m e pilares de 15 m de altura de concreto aparente, sobre os quais se construíram vigas horizontais de concreto. Na construção destas vigas, utilizaram-se torres T-60 de 11 m de altura e fôrmas verticais modulares.

As paredes do salão principal, a zona mais alta de todo o edifício, foram construídas em ciclos de concretagem de 6,6 m de altura, com a utilização de painéis de 2 x 3,3 m, de fôrma modular. Foram permanentemente utilizadas plataformas de trabalho e de concretagem que garantiram a segurança dos trabalhadores durante toda a obra.

Para o suporte dos camarotes do anfiteatro foram construídos pilares ocos, de 1,90 m de diâmetro e 4,5 m de altura, com ENKOFORM V-100 capaz de se adaptar a qualquer geometria.

A parede de 10,8 m de altura que separa o cenário do auditório, foi colocada a uma cota de 16 m de altura. Como estrutura de escoramento, foram utilizadas torres de Cimbre T-60, durante a concretagem da parede, construída em duas fases de 5,4 m com painéis de fôrmas verticais.

O Cimbre T-60 demonstrou a sua eficácia em cada aplicação. Como suporte da viga em arco de 75 m de comprimento, com uma seção transversal de 1 x 2 m, foram utilizadas torres de 8 m de altura. No processo de execução aumentou-se a sua altura até aos 10 m e o sistema COMAIN solucionou a fôrma da viga e dos seus cantos.

Também foi construída uma viga de grande canto, 80 x 120 cm de seção, a 22 m de altura utilizando uma fôrma de forma como fundo de viga.

Este projeto exigiu a construção de paredes de grande altura, com o risco que este tipo de obras pressupõe para os trabalhadores. De acordo com os princípios que garantem a segurança no trabalho, foram fornecidos permanentemente todos os mecanismos de proteção necessários, tais como, as redes de Sistema de Segurança SARE, sem que a sua utilização interferisse no transcorrer da obra.