Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Fôrmas, Escoramentos e Andaimes para a construção

Nova Eclusa, Sevilha, Espanha

Ótima aplicação de grandes volumes de cofragem para um reduzido prazo de execução

Descrição

A eclusa permite a independência do nível do rio a montante, que varia com as marés e com os períodos de chuva e estiagem, do nível jusante, no cais, de profundidade constante e não sujeito às marés.

A eclusa cumpre uma dupla função: regulação do nível da água dentro da zona comercial e a defesa da cidade em caso de inundações. Ao aumentar a profundidade do rio, tornou-se necessário substituir a atual eclusa, construída há mais de 50 anos, (de 200 m de comprimento, 24,36 m de largura e 8 m de profundidade) pela nova, situada muito perto da atual, com 434 m de comprimento, 35 de largura e 10 m de profundidade. Assim, é possível o acesso de barcos até 20.000 TPM e 290 m de comprimento. O desafio consistiu nos grandes volumes, nas espessuras e alturas, assim como nos reduzidos prazos de execução. As prestações e serviços oferecidos, em conjunto com a rigorosa assistência técnica em obra, permitiram cumprir todas as expectativas.

Realizada pelos mesmos projetistas do Canal do Panamá, a eclusa consta dos seguintes elementos:

  • Fundações: no seu conjunto formam uma laje de 434 x 73 m na zona do canal com uma espessura de 3 m, exceto 2 lajes de 53 x 120 m nas zonas das garagens com uma espessura de 5 m. Isto perfaz um total de 135.500 m3 de concreto.
  • Contrafortes: dois módulos em forma de C, em cada extremidade da eclusa, que suportam a estrutura e a maquinaria de 4 pontes levadiças (duas a montante e duas a jusante). Cada um destes módulos apresenta uma espessura de 3 m, nas que estão a montante, e 4 m nas que estão a jusante.
  • Garagens e contra-garagens: junto aos contrafortes, as garagens acolhem as comportas da eclusa. Cada garagem apresenta 2 cavidades com 55 m de comprimento e 21 m de altura nas quais se recolhem as comportas, uma principal e outra de reserva. Ao redor destas cavidades e nas contra-garagens existe uma galeria com 5 x 5 m que constitui os canais de esvaziamento e enchimento da eclusa.
  • Difusores: módulos próximos às garagens e às contra-garagens onde as galerias desembocam através de vários braços no canal da eclusa.
  • Muros máscara: zona central da eclusa, com 140 m, limitada de ambos os lados pelos difusores. Constituí o corpo do canal de navegação.

Solução ULMA

Toda a estrutura apresenta uma altura entre 17 e 19 m sobre a fundação e implica um total de 81.000 m3 de concreto. As fundações foram construídas com Fôrma Modular ORMA em duas seções de 2,5 m na área das garagens e em uma seção de 3 m nas restantes zonas. Na primeira zona, também se utilizou a Fôrma Circular BIRA.

Os muros máscara, os difusores, os contrafortes, as garagens e contra-garagens foram construídas com consoles trepantes e Fôrma ORMA. Esta solução, devido à sua rápida montagem, foi perfeita para este tipo de estruturas. Além disso, nestas mesmas zonas, conceberam-se velas especiais para fazer trepantes de face única de 4,5 m, com pressões de concretagem controladas. As galerias dos canais, assim como os difusores foram construídos com Cimbre e Fôrma Horizontal ENKOFORM H-120, com espessuras de laje até 2 m.

As sacadas das garagens se formaram com torres de escoramentos de 16 m e ENKOFORM H-120, ancorando tanto o escoramento como a fôrma ao adorno e controlando a pressão de concretagem. As cornijas das garagens foram construídas com Cimbre BRIO e ENKOFLEX devido à reduzida altura de cimbre e à pouca espessura da laje.